Atualmente é cada vez maior o número de pessoas que vivem em apartamentos e casas pequenas, mas isso não necessariamente significa que não é possível cultivar uma pequena horta em casa. Por menor que o espaço seja, uma varanda ou quintal ensolarados e um pouco de dedicação já é suficiente para ter uma grande variedade de plantas.

O ideal, no entanto, é analisar seu espaço e planejar bem, para evitar problemas futuros. É importante levar em consideração diversos fatores:

1. Luminosidade: A maioria das plantas consegue se desenvolver razoavelmente bem recebendo 4 a 5 horas de sol diárias, porém no caso de comestíveis isso irá influenciar muito no sabor. A maioria das hortaliças é de sol pleno, e para que tenham sabor intenso é preciso que recebam pelo menos 6 horas de sol direto (idealmente 8 horas). Em locais com menos de 4 horas de sol, escolha flores e folhagens adaptadas à sombra. Veja nossa seleção de plantas feitas para a sombra,

2. Material dos vasos: Dê preferência para vasos plásticos ou madeira. São mais baratos, leves e fácilmente substituídos. Vasos de barro e cerâmica são muito porosos, permitindo toda evaporação da água. Para usá-los, o recomendado é aplicar uma camada de material impermeabilizante na parte interna. Vasos metálicos podem ser muito bonitos, mas esquentam demais e podem acabar matando as plantas. Sempre utilize o vaso maior e mais fundo que seu espaço acomodar. Quanto mais volume, melhor o desenvolvimento das raízes, menos necessidade de regas e menor a variação de temperatura.

3. Espécies: Caso o objetivo da sua horta vertical seja apenas decorativo, praticamente qualquer espécie pode ser utilizada sem problemas. No entanto se o propósito da horta é cultivar plantas para consumo próprio, é recomendável focar no uso de ervas e temperos. Como apenas alguns galhos são utilizados por vez, é possível sempre manter sua planta original viva. O mesmo cenário não seria viável para plantas que consumimos em maior quantidade, como por exemplo alface. Entre as espécies recomendadas estão: manjericão, orégano, coentro, sálvia, salsa, alecrim e pimentas em geral.

4. Irrigação: A menos que você planeje instalar um sistema de irrigação, é preciso levar em consideração que nos meses mais quentes será necessário regar os vasos diariamente e possivelmente duas vezes por dia dependendo da temperaturatura. Leve sempre esta informação em consideração na hora de escolher a quantidade de vasos.

Uma vez que todos estes pontos tenham sido considerados, na hora de montar sua horta vertical, o que vale é a criatividade! As estruturas da horta vertical podem ser compradas prontas em lojas especializadas neste tipo de solução, porém caso você queira fazer com suas prórpias mãos, há diversos materiais que podem ser utilizados, como garrafas pet e pallets de madeira.

Para mais detalhes de como manter plantas saudáveis em vasos, recomendamos a leitura do nosso guia "Como ter vasos incríveis".

 


Produtos Recomendados